Google+ Followers

quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Cavalera "troca" passarelas do SPFW pelo rio Tietê

Para chamar atenção sobre os problemas ambientais da cidade, a grife Cavalera realizará um desfile-manifesto, trocando as passarelas do pavilhão da Bienal, onde acontece a São Paulo Fashion Week na próxima semana, pelas margens e águas do rio Tietê.

A grife fez uma parceria com o Instituto Navega São Paulo, que tem concessão para circular pelo rio com o barco Almirante do Lago, o mesmo que levou 1,7 mil pessoas em dois meses de 2006 na temporada de uma peça do Teatro da Vertigem.

O desfile masculino e feminino da Cavalera, que agora conta com Marcelo Sommer na coordenação criativa, acontecerá na manhã do dia 20, para apenas 200 convidados no barco.

A inspiração da nova coleção de outono-inverno veio de um movimento chamado "Remember Chernobyl", de um amigo de Sommer, engajado na luta internacional para alertar sobre os riscos das usinas nucleares.

No desfile, o barco ficará parado, enquanto as modelos desfilam na margem. Depois, os convidados poderão passear de barco.

Com informações da Reuters.

Mesmo tendo sido consumidor Cavalera nos áureos tempos das estampas inovadoras e irreverentes, não poderia deixar de comentar esta nota de maneira critica.

Muiiiiiiiiiiiito fashion esse negócio de colocar duas dúzias de convidados para navegar pelo fétido Tietê depois de um desfile inspirado em Chernobyl!!!! Alguém ai pode me dizer sobre a ligação da radiação nuclear com os coliformes fecais do rio? Será que fezes tem radiação?

Fico impressionado quando em tempos atuais onde existem verdadeiras preocupações com a questão ambiental marcas conceituadas como a Cavalera acham tudo isso muito fashhhhioonn.

Quero deixar claro que acredito muito no mundo da moda e seu grande potencial econômico, mas acho uma perda de tempo empresas ficaram fazendo de conta que estão protestando dessa forma tão caricata. Será que precisa de colocar um barco com duzentas pessoas e um desfile de moda na sua margem para chamar a atenção? claro que não. Quem conhece São Paulo sabe que não.

O site da Cavalera não traz uma linha sobre responsabilidade ambiental e agora quer chamar a atenção. Não para o problema do rio Tietê...ou de Chernoby, sei lá. Mas sim para sí mesma de uma meneira, a meu ver, equivocada.

Nenhum comentário: