Google+ Followers

domingo, 14 de dezembro de 2008

De que lado você está?



Sempre é possível descobrir caminhos promissores mesmo que eles estejam escondidos em momentos desfavoráveis. Isso é o que diz a milenar sabedoria chinesa, em que crise e oportunidade se complementam na mesma palavra, formada pelos dois ideogramas acima.

Na língua chinesa, a mesma letra (chamada ideograma) expressa essas duas situações, que, para os ocidentais, parecem antagônicas.

A pressão emocional dispara dentro de nós o instinto natural de lutar para vencer. Nas adversidades, desenvolvemos a força interior, responsável por nossas vitórias. Sem crise, a vida seria como o mar sem as ondas”.

A crise é uma porta para a autodescoberta. Somos forçados a buscar soluções, a rever posições, a arriscar e conquistar novos territórios. Não porque queremos, mas porque não existe outra possibilidade”, afirma diz Amália Sina, autora do livro Crise e Oportunidade (Saraiva).

O conhecimento é o que dá o poder e a web 2.0 possibilita isso, mas não se trata de tecnologia e sim de observar o comportamento das pessoas. Mídia virou commoditie. Tudo é negociável. No Marketing Direto a mídia é muito importante, mas você tem de usar esses canais para iniciar diálogo e manter-se na mente das pessoas, superando obstáculos.

O Direct Marketing Association (DMA) 2008 mostrou que o sucesso está em conseguir cercar o consumidor em todos os pontos de contato.

Alguns conselhos de Christie Hefner (CEO da Playboy) e o premiado consultor Alan Rosenpan, extraído da 91ª edição do DMA.

Christie, falando da integração de canais, resumidamente disse:

- Gere sinergia entre os canais disponíveis a seu negócio (todos fazem parte do time de vendas)

- Respeite a diferença entre os canais (conteúdo diferente para canal on line e meio impresso)

- Esteja aberto para aprender, cometer erros e inovar

- Aprenda constantemente com o consumidor

- Em um mundo cada vez mais hi-tech seja hi-touch, ou seja, pontos de contato físico continuarão cada vez mais relevantes.


Alan Rosenpan falou do “back to the basics”:

A) Elabore uma comunicação que atraia a atenção do prospect: “do one thing different”

B) Foque a comunicação no principal beneficio do produto: “do just one thing”

C) Sempre agregue valor ao cliente: “make sure you add value

D) Credibilidade da marca: evitar falar de um tema que sua marca apresente percepção ruim

E) Integre os canais tradicionais com o digital: parece óbvio, mas cada empresa possui suas limitações de plataforma, o que dificulta esta abordagem.

Como vimos, crise tem duas faces, segundo a cultura chinesa, e se o lado que escolheu é o da oportunidade, agarre-a seguindo essas dicas valiosas que postas em prática fazem a diferença.


Paulo Rubini, Consultor de Empresas.

Nenhum comentário: