Google+ Followers

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Os 3 Ms das Supercorps para motivação


Outro dia falei aqui sobre como a criatividade anda em alta. Entretanto, devemos ter em conta que para manter talentos nas empresas precisamos tê-los motivados.

A HSM deste mês traz uma excelente matéria sobre o tema: “A visão de raios-X e a supercorp”. Nela, a pesquisadora Rosabeth Kanter fala da experiência IBM como supercorp mostrada em seu livro “Empresas fora de série”. 

Rosabeth vê a IBM atualmente como uma empresa vibrante. Seu investimento deixou de ser no emprego da vida toda para ser na empregabilidade. A empresa acolheu em mundo menos previsível e mais estimulante. Para ter sucesso, as supercops motivam mais as pessoas, oferecendo-lhes três MS:

Mastery. A maestria leva em conta que os indivíduos querem sair-se bem no que fazem. Portanto, as organizações que oferecem oportunidades de aprendizado, de desenvolvimento, de contribuição e de sucesso têm mais sucesso também. Além disso, deve-se ter em mente que as pessoas trabalharão por menos dinheiro quando sentirem que estão aprendendo e se desenvolvendo. Quando, por exemplo, os profissionais da área tecnológica trabalham com as melhores e mais recentes tecnologias, tendem a permanecer na empresa e contribuir com ela. Tenho certeza de que a Apple conta com muitos deles.

Membership. O senso de pertencimento diz respeito ao desejo dos indivíduos de se sentirem parte de um grupo, o que leva a reflexões sobre como o ambiente de trabalho é construído.   

Meaning. O significado é a busca da vida humana. O trabalho deve ser direcionado a um propósito maior. As organizações que infundiram significado ao trabalho são o que chamamos de “grandes marcas”. Uma grande marca é uma fonte de significado: você sabe o que ela é, identifica-se com ela, sente orgulho de ser parte dela. Esse tipo de empresa oferece um trabalho, no qual as pessoas podem ser bem-sucedidas. Também possui uma comunidade, isto é, um ambiente no qual uns se importam com os outros. Uma grande marca é muito mais sustentável, pois marcas genéricas devem ser baratas.

É por tudo isso que algumas organizações religiosas resistem ao tempo e às intempéries.

A autora acrescenta um quarto “M” nessa lista: Money (dinheiro), que faz alusão à justiça de remuneração.

Estas características geram lealdade entre funcionários e consumidores, o que contribui para que permaneçam no mercado por muito tempo.

Novo paradigma do talento nas empresas.

Ram Charan fala sobre Mestres em Talento no seu novo livro. Sentencia que os executivos devem investir pesado no desenvolvimento de talentos, sendo que é melhor gastar mais tempo com as pessoas porque são elas que entregam números, ao passo que os números não entregam pessoas. 

 

Nenhum comentário: