Google+ Followers

sábado, 27 de fevereiro de 2010

As 2 barraquinhas de limonada

Outro dia lí este post no site sobre empreendedorismo SaiadoLugar indagando a opinião alheia.

Leia o caso e deixe sua opinião.
A minha também está aqui.

Casos de empreendedorismo: As 2 barraquinhas de limonada
Posted: 14 Jan 2010

História originalmente postada por Seth Godin em seu blog.

A primeira barraca é gerenciada por 2 crianças. Elas usam limonada de caixinha, copos descartáveis e uma mesa comum. É uma boa barraquinha de limonadas, uma dentre as muitas barraquinhas de limonada que existem por aí. Custa 1 dólar para comprar um copo, o que é um bom preço, ainda mais considerando que você ganhou tanto a limonada quanto a satisfação de saber que ajudou 2 crianças.

A outra barraquinha é diferente. A limonada é de graça, mas existe um grande pote para gorjetas. Quando você chega, a dona da barraquinha fica lá, quieta, como só uma garota de 11 anos pode ficar. Ela calmamente pega um pote com gelo e limão. Depois pega o limão, corta-o e faz o suco em um espremedor.

O tempo todo em que ela está espremendo o limão, ela também está conversando com você, compartilhando suas ideias (e alegria) sobre o poder que a limonada tem para mudar seu dia. É um lindo dia e ela não tem pressa. A limonada não tem pressa, ela diz. Ou se faz da forma certa ou não se faz. Então ela te fala para colocar um pouco menos de açúcar, porque o gosto fica melhor dessa forma.

Enquanto vocês conversam, uma dúzia de pessoas vai embora porque parece que demora demais. Porém, você não se importa porque está conectado, praticamente hipnotizado. Algumas pessoas chegam junto e esperam na fila, atrás de você.

Finalmente, quando ela termina, você coloca 5 dólares no pote, porque a limonada de graça valeu pelo menos o dobro disso. Talvez a limonada em si não valeria nem 3 dólares, mas você felizmente pagaria de novo por isso. A experiência te marcou. Na verdade, mudou você.

Qual dos 2 empreendedores você acredita que terá maior chance de sucesso no futuro?

-------------

Sob o ponto de vista do empreendedor que quer errar o mínimo para lucrar o máximo, a segunda barraquinha parece ser a melhor escolha; entretanto, sob a optica deste modesto profissional de MKT, existe mercado para os dois modelos. Depende basicamente de Geomarketing, Posicionamento e Planejamento.

Se o foco do primeiro for o produto VS consumidor apressado, bingo! Fast food, modelo mais que consagrado nos atuais e corridos dias.
Se para a segunda barraquinha o foco for consumidor Vs relacionamento segmentado com o target, bingo! novamente. Serviço personalizado com produção Just in time, vendo e produzo.

Enfim, nos dois modelos, mesmo havendo similaridade no produto, as estratégias devem ser diametralmente diferentes.

Cabe ai ao empreendedor identificar seu público e oferecer o modelo que ele busca.

Como profissionais de marketing fazemos de qualquer tipo de limão, uma limonada.

E você, o que pensa sobre isso?

4 comentários:

Gabriel disse...

Muito bom!

Concordo quando diz que todos os dois tem chances de sucesso, cada qual com seu segmento. Contudo, gostaria de saber o que o geomarketing influenciaria nisso.

Abraços!

Paulo Rubini disse...

Olá GAbriel.
O Geomkt não influencia, mas identifica os melhores locais do mercado para vc se posicionar.
Além de definir seu core, deve identificar o melhor lugar para atuar.
Leia aqui a definição de Geomkt para entender melhor:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Geomarketing

Abs

Millor Machado disse...

Oi Paulo,

Bacana ver que o post do Saia do Lugar instigou a discussão por aqui também.

Eu concordo plenamente com os pontos que você mencionou, mas ainda acho que a segunda empreendedora tem uma probabilidade maior de sucesso.

Isso porque ela teve espírito de inovar e fidelizar os clientes, estimulando o boca-a-boca que é a ferramenta de Mkt mais eficiente que uma criança poderia ter.

Lógico que um modelo just in time é interessante, mas será que as crianças realmente pensaram em fazer algo ultra-rápido, posicionado exatamente no local onde as pessoas estão andando para o trabalho?

Mais do que as estratégias que cada um poderia usar, a ideia era analisar o espírito empreendedor de cada.

Sem dúvidas as 2 estratégias são viáveis e podem ter muito sucesso, mas qual empreendedor será que tem maior chances de sucesso? O que faz algo padrão, só porque todo mundo faz assim ou o que se preocupa desde criança com o cliente e em formas de inovar?

Abraços!

Paulo Rubini disse...

Fala, Millor.
Claro que estamos de olho no seu SaiadoLuagar!
Em relação às barracas de limonada, posicionei-me partindo do principio de que o Seth Godin estava fazendo uma paródia acerca do novo empreendedor.
Dessa forma, reiterando, há espaço para todos no mercado.
O padrão mcdonalds não perde mercado para o natureba do Zé ecologia e vice/versa, por exemplo. Mas, um ou outro vai se dar mal se não souber adminstrar dentro do planejamento que seu corebusiness requer.