Google+ Followers

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Executivos indicam os novos rumos do setor de cartões

portal Partner Report 02/12/2009 – release CardMonitor

O cenário de 2009 foi marcado por uma crise econômica que colocou o Brasil no centro das atenções. O mercado de meios eletrônicos de pagamento sentiu os efeitos desse movimento, mas ainda assim apresentou crescimento positivo. Por este motivo, as empresas da indústria de cartões apostam cada vez mais no país para seus investimentos em 2010.

O Brasil se tornou uma grande opção de investimento para as empresas multinacionais”, comenta Rubén Osta, diretor-geral da Visa do Brasil. Depois dos EUA, o país é prioridade para expansão das operações da Visa nos próximos cinco anos. “É onde a Visa está colocando maiores investimentos e onde a empresa pretende crescer fora do mercado americano prioritariamente. O Brasil está na moda”.

Durante o 1º Fórum CardMonitor de Inteligência de Mercado, realizado dia 26 de novembro, em São Paulo, importantes executivos do mercado de meios eletrônicos de pagamento destacaram os principais acontecimentos de 2009 e deram suas projeções para o setor em 2010.

Na abertura do evento, José Antonio Camargo de Carvalho (JACC), sócio-diretor da CardMonitor, apresentou dados comparativos do mercado de cartões dos EUA e Brasil. Os números mostram que, enquanto o mercado brasileiro de cartões cresce, o americano apresenta resultados negativos.

De acordo com JACC, nos Estados Unidos, o número de cartões de crédito (bandeiras Amex, Discover, MasterCard e Visa) teve queda de 12,2% no primeiro semestre de 2009, se comparado ao primeiro semestre de 2008. A base passou de 676 milhões para 595 milhões nesse comparativo.

Por aqui a curva é ascendente. O número de cartões de crédito (bandeiras Amex, Diners, MasterCard e Visa) no Brasil atingiu 132 milhões no primeiro semestre de 2009, aumento de 13,7% sobre 2008.

Segundo Marcelo Noronha, diretor-geral do Bradesco Cartões, o mercado de cartões deve fechar o ano com 18,5% de crescimento no faturamento. “No caso do contas a receber não financiado, ou seja, sem juros, o avanço vai ser superior a 30%”, diz.

Para 2010, Leonel Andrade, presidente da Credicard, acredita que o desenvolvimento de novos produtos é o caminho para o crescimento no mercado de cartões. Neste campo, destaca o recente lançamento do cartão-chaveiro Credicard MasterCard PayPass e o cartão Avon.“O que vai fazer o mercado dar novos saltos será o lançamento de novos produtos”.

Caique de Mello, presidente do Carrefour Soluções Financeiras, ressalta a importância de se investir no desenvolvimento de soluções específicas para cada nicho de clientes. “Hoje nós conseguimos entender muito mais o comportamento e a necessidade do consumidor no que tange às decisões de crédito. O desenvolvimento de produtos segmentados vai fazer com que esse mercado cresça cada vez mais”.

Pontualmente, os executivos ressaltaram os destaques de 2009. A regulamentação da indústria de cartões foi de longe o assunto mais lembrado. Outros pontos altos do ano foram o IPO da Cielo (VisaNet), a concentração do mercado financeiro com o crescimento de aquisições e fusões, o lançamento de produtos inovadores em meio à crise, a aquisição do banco Ibi pelo Bradesco, o avanço dos cartões híbridos e a migração em massa para cartões com chip.

O painel especial de abertura do evento contou com a presença de Leonel Andrade (Credicard), Marcelo Noronha (Bradesco Cartões), Rubén Osta (Visa do Brasil) e Caique de Mello (Carrefour Soluções Financeiras), mediados pela jornalista e apresentadora do Jornal da Globo, Christiane Pelajo.

A CardMonitor, empresa especializada em fazer análises e fornecer informações para empresas que se relacionam com o mercado de meios eletrônicos de pagamento, acompanha a estratégia de mais de 300 versões de cartões, sendo 40 delas por meio da técnica de consumidor misterioso. Promoveu o 1º Fórum CardMonitor de Inteligência de Mercado para reunir importantes agentes do setor.

Forum CardMonitor

Nenhum comentário: