Google+ Followers

terça-feira, 6 de maio de 2008

10 razões para mudar a marca

Voce já parou para pensar nisso?

Muita gente não se dá conta de que a simples mudança de logotipia pode influenciar na percepção de uma marca.

"O mundo se comoditizou, e cada empresa que quiser proteger sua margem de lucro e garantir sua sobrevivência deve tomar medidas que a imunizem das guerras de preço predatórias e a melhor vacina é, sem sombra de dúvida, investir no fortalecimento da sua marca", diz Chuck Brymer, presidente mundial da rede de agências de publicidade DDB Worldwide

Investir na marca também é repensar o seu design, a sua logotipia.

E quando isso deve acontecer?

As dicas são:

1. Expansão dos negócios para novos mercados, segmentos de atuação ou processos de internacionalização, caso a marca não tenha a força necessária para o novo desafio.

2. Falta de elasticidade. Quando uma marca está diretamente associada a apenas um produto ou serviço, pode dificultar o crescimento em outros mercados. A mudança pode abrir caminhos para novas ofertas.

3. Passado comprometedor em função de estratégia mal definida, parceria que não funcionou; erro na comunicação ou abalos na reputação.

4. Implantação de uma nova cultura corporativa, pois a falta de identificação dos colaboradores com a marca se torna um risco para a empresa. A nova postura renova as energias e motiva os principais embaixadores da marca.

5. Sinalização de mudanças. A revitalização da marca é uma estratégia eficaz e de grande impacto quando há necessidade de comunicar novas decisões, crenças, desafios e mudanças nos negócios.

6. Envelhecimento da marca. Mesmo centenária, uma empresa precisa ter o compromisso com a inovação e a atualidade, sendo a marca o símbolo dessa atitude.

7. Associações negativas com a marca por conta de um logotipo datado, uma postura antiquada ou um nome inapropriado. A solução deve ser a revisão do posicionamento, mudança do nome e criação de nova personalidade.

8. Design tecnicamente ruim (dificuldade de aplicação, cores em excesso, degradê, tipografia e redução mínima sem legibilidade). A logomarca deve funcionar em todas as mídias e em todos os pontos de contato onde for aplicada.

9. Valorizar negociações, pois o valor de uma marca está diretamente ligado às associações feitas pelo consumidor. Uma marca bem posicionada é um diferencial durante fusões e aquisições.

10. Abertura de capital para o mercado. Quando se dá esse passo, é preciso, além do que foi citado no item anterior, estabelecer relacionamento com outros acionistas.


Paulo Rubini, Consultor de Empresas.

Nenhum comentário: