Google+ Followers

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Xerox revela nova marca.

A Xerox Corporation anunciou ontem a transformação de sua identidade corporativa. A mudança de logomarca quer refletir como a Xerox atua hoje no mercado e passar a idéia de uma empresa com foco no cliente, idéias inovadoras e serviços para processamento de documentos e informação, uma importante evolução em relação à imagem do passado ainda fortemente associada apenas à tecnologia que a empresa inventou para desenvolver o mercado de fotocópias no início do século XX. “Esta é a imagem que vai no ajudar a liderar o Século XXI”, provocou a CEO da Xerox Corporation, Anne Mulcahy.

O novo logotipo Xerox agora tem o nome da empresa todo escrito em caixa baixa, com um vermelho mais intenso e, pela primeira vez, está aliado a um símbolo: um globo cortado por dois traços que se cruzam, numa menção à letra “X”, a primeira do nome da empresa. A logo busca passar a mensagem de uma empresa conectada, leve, dinâmica e mais rápida, informa o diretor de Marketing da Xerox do Brasil, Fábio Neves.

Bem, o texto completo em inglês, além dos vídeos institucionais estão aqui.

Os destaque que dei em vermelho para as palavras logomarca e logotipo foi para chamar a atenção dos menos atentos porque os parágrafos iniciais eu busquei em um site de renome que traduziu o texto original do comunicado feito pela Xerox aos seus 57 mil funcionários na data de ontem. Só que a palavra LOGOMARCA é um neologismo que deveria ser banido da face do Brasil, onde tão somente é utilizado.

Logomarca é um neologismo usado de forma empírica e genérica, para designar logotipo, símbolo ou marca, sem que haja consenso nem precisão absoluta ao que ele se refere, se apenas ao símbolo, ao logotipo ou ao sinal misto (combinação de ambos). O seu uso está popularizado no Brasil e o termo consta do dicionário Aurélio. No entanto, o termo é considerado inadequado por alguns designers por, segundo eles, não possuir a necessária precisão. (wikipédia)

Segue a Wiki:

Em seu livro "O Efeito Multiplicador do Design", a designer Ana Luísa Escorel discute o termo logomarca. Ela lembra que a palavra logos, vem do grego significando conhecimento e também palavra. Portanto, logomarca significaria “palavra-marca” o que, na opinião da designer, não faz sentido.

“Curioso que áreas tão afeitas à moda e à terminologia usada internacionalmente para tudo o que diz respeito aos assuntos do setor, como a publicidade, o marketing e mesmo o design gráfico, desprezem as designações corretas, presentes nos artigos publicados pelas revistas especializadas do primeiro mundo. Nelas as palavras logotype, logo ou symbol pontuam cada página, para lembrar apenas os países de língua inglesa. " (Ana Luísa Escorel - Em "O Efeito Multiplicador do Design" - Editora Senac, pág. 56)

Um comentário:

Monica Fuchshuber disse...

Parabéns pela ênfase dada ao uso incorreto do termo (sic) logomarca.
Nós designers, devemos lutar para que essa palavra seja banida do nosso país.
Só com a insistência e a informação alcançaremos esse objetivo.
Abraços
Mônica