Google+ Followers

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Arma contra piratas de conteúdo.

Flagra automático de cópias de notícias online!

Uma empresa da Califórnia, a Attributor, criou um sistema interessante de identificar cópias de notícias na web – autorizadas ou não. Já indexa 100 milhões de páginas por dia.

O objetivo, aparentemente, não é mandar ninguém para trás das grades por cópias não autorizadas. A empresa parte do princípio que as notícias são livres na web, e não há nada que se possa ou se deva fazer contra isso. Acena apenas com a possibilidade de identificar os endereços onde se copia, conferir se há ou não links para os textos originais, e checar se existe publicidade nos sites das cópias. A idéia seria ajudar a indústria da mídia – os nomões tradicionais e os blogueiros independentes – a monetizar seu conteúdo.

A agência de notícias Reuters e a Associated Press, que vivem de licenças, já entraram no jogo. Por enquanto, a busca de cópias é só de textos. Logo mais começa a busca para achar imagens copiadas. Mais tarde, chegará a vez dos vídeos.

A Attributor tem uma atitude muito diferente da MediaDefender, outra empresa americana que também se ocupa de cópias, numa vertente bem troglodita. Contratada por gravadoras de música e estúdios de Hollywood, a MediaDefender se encarrega de xeretar a vida de usuários de P2P e distribuir lixo digital disfarçado de cópias íntegras.

Criada dois anos atrás, a Attributor tem sangue azul: foi fundada por um ex-executivo do Yahoo! , Jim Brock, e um veterano de startups prestigiadas, Jim Pitkow. Para entender em detalhes a tese dos dois, um bom começo é a leitura de um white paper no próprio site da Attributor, que fica em http://www.attributor.com/docs/makingmoneyoffyourcontent.pdf

Uma das descobertas mais surpreendentes da Attributor foi a constatação que a maioria das traduções livres do último livro de Harry Potter, ainda antes da estréia oficial, meses atrás, não estava em sites de fãs, mas em splogs (arapucas de spam disfarçadas de blogs).

Bem, como eu não sou pirata, vai ai o link do blog da Sandra Carvalho

Nenhum comentário: